Eu cozinho mesmo é pra ver prato vazio

Eu cozinho mesmo é pra ver prato vazio. Ando reconsiderando um monte de coisas na vida, tentando entender o porque e como eu cheguei onde estou hoje. A escolha que fiz lá atrás e me trouxe até aqui ainda me cabe? Quanto daquela menina ainda vive em mim? Um tanto permanece intacto, outro tanto já voou. Talvez seja justamente essa a beleza de amadurecer!
Engrossando o caldo do primeiro bloco, aquele que ainda vive forte em mim, estão algumas obsessões: observar as pessoas recebendo os pratos que saíram da minha cozinha, a expressão que fazem ao dar a primeira mordida… Essa é a minha Disneylândia. Acho que posso passar o resto da vida observando as pessoas à mesa, a dança dos talheres, o encher das taças, os sorrisos… Torço para que no final de cada noite os pratos estejam vazios, fazendo contraste absoluto com meu coração.